quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Pro Tour Ixalan



E aqui estou eu, Julio De Biasi da equipe Liga Arena, mais uma vez para escrever a minha ideia do que esperar do Pro Tour Ixalan, e claro, acrescentar algumas bobeiras!

Essa semana eu li uma série de artigos e acompanhei uma série de vídeos sobre o formato Limitado bem como coisas gerais sobre o Pro Tour, e a primeira coisa a falar é um artigo (em inglês) do Rich Hagon, que artigo senhoras e senhores

Pro Tour Ixalan entra para história recente do Pro Series logo de cara, ele é o primeiro Pro Tour que acontece DEPOIS de todo mundo já ter tido tempo o suficiente com o novo formato e principalmente com o Draft da edição, ao invés de acontecer duas ou três semanas depois do lançamento da edição, está acontecendo um pouco mais de um mês depois!!!!

Mas Julio, o que isso muda para mim?!

Na verdade, para o show não muda muita coisa de inicio, antes o Pro Tour trazia uma série de informações dos times/equipes sobre o formato Limitado, tínhamos os apresentadores falando sobre cada arquétipo (o que eu tenho certeza que ainda vai acontecer) de forma inovadora, e íamos aprendendo junto com eles como os Pros estavam entendendo o formato. E a mesma coisa funcionava para a porção Construída do torneio. Éramos apresentados a uma série de decks e ideias, interações e pequenas “tecnologias” dentro de decks já conhecidos.

Alias, falando em “tecnologia” (tech / technology ) essa palavra tem aparecido MUITO nas conversas sobre decks, e se você ainda não entendeu ou ainda não ouviu, acredite, você vai ouvir bastante, ela tem sido usado para falar de pequenas mudanças ou inovações dentro de decks com o intuito de atacar um metagame já estabelecido.

E então o que podemos esperar Julio?!?!

Podemos esperar algo BEM diferente do Worlds e ainda assim, MUITO parecido.
Ramunap Red era um deck seguro para o Worlds e o PV explicou isso num vídeo / artigo que fazia todo sentido, se você não leu vou colocar o link no final desse artigo, e esse deck ainda é bem presente no Magic Online, ainda que a novas tecnologias não tenham chegado tanto a esse deck, a não ser um “pequeno” e “inofensivo” dino!



E ter a lista do finalista do Worlds como base é uma excelente ideia!

Ramunap Red, por
Javier Domingues, finalista Worlds 2017


24 Terrenos

15 Mountain

23 Criaturas


12 Mágias Instantaneas e Feitiços


1 Outras Mágicas


          SIDEBOARD


E ai vocês podem me perguntar o que mais podemos esperar de decks no Pro Tour, e para isso temos uma série de decks que vão de puro controle até uma enxurrada de fichas e interações a todo momento.

De acordo com o site mtgtop8 o deck com a maior porção no formato é o famigerado Temur Energy (25%), seja ele com versões com preto para O Deus Escaravelho, ou não, e as tecnologias nesse deck não param, já tivemos versões com até Espalhar a Essência nas 60 principais e a carta mais curiosa para mim, mas que faz todo sentido, foi o Cartúla da Ambição, que não só é capaz de eliminar algumas ameaças do Ramunap Red (17%) mas também fortalece uma criatura e ainda a concede Vinculo com a Vida, o que é obviamente um pesadelo para alguém que está tentando causar 20 pontos de dano o mais rápido possível.

Para ilustrar esse deck tem a lista do brasileiro grinder no Magic Online _batutinha_
Temur 4C Energy, por

_batutinha_, 5-0 Liga Competitiva no Magic Online


22 Terrenos

3 Forest
1 Island
2 Mountain
1 Swamp

18 Criaturas


16 Mágicas Instantâneas e Feitiços


4 Outras Mágicas


          SIDEBOARD

Negate



Por falar em tecnologia, olha essa versão que tem não só a Cártula, mas tem também 2 cópias de Vraska, Relic Seeker !!!! Sensacional essa lista!!!  parabéns pelo 5-0 _batutinha_ !!!

Não posso parar por aqui, mas vou parar de colocar as listas, mas como falei, tem o deck do momento, que está já com 9% do metagame e é o Abzan Tokens, ta bom, mais uma lista só :

Abazan Tokens, por
alithinar, 5-0 Liga Competitiva no Magic Online

22 Terrenos

1 Forest
6 Plains
3 Swamp

6 Criaturas


9 Mágicas Instantâneas e Feitiços


23 Outras Mágicas


          SIDEBOARD

Duress

Essa lista já é algo mais recente no formato, e a ideia é ir o mais amplo possível e dominar o campo de batalha com uma infinidade de fichas deixando o seu oponente sufocado. É um baralho extremamente difícil de pilotar devido a diversas interações em partes diferentes do seu turno e também com o fato de você ter que prestar muita atenção nos triggers de Revolt e as mecânicas do cemitério.

O formato ainda tem UB Control (9%) e UW Approach (8%), esse ultimo que se solidificou como força no metagame e tem crescido cada vez mais, e ainda tem espaço para “inovações” de decks que já estávamos acostumados, como Mardu (isso mesmo, Coração de Kiran mandando ver) e também BG Energy nas costas da Winding Constrictor!!!

Ainda temos esse Pro Tour como o primeiro da temporada 2017-18, e também com a nova introdução do Pro Club, Team Series redesenhado, e sem contar que teremos a introdução no Hall of Fame do Martin Juza e Josh-Utter Leyton, duas forças em campos diferentes, o primeiro conhecido como Turista Profissional, jogando tudo que era Grand Prix limitado e se tornando um dos melhores do mundo a fazer isso ganhando inclusive a vaga para o Worlds sendo o Draft Master, e o último, um dos melhores jogadores a “ler” o metagame e criar estratégias para combate-lo!

E também teremos a volta de duas coisas / pessoas completamente importantes:

1.       Team Musashi. Não tenho palavras para descrever esse time, e qualquer coisa que eu falar não vai fazer honra a nenhum deles/ao time.
2.       O retorno de um dos nomes mais adorados do Pro Tour, LSV, isso mesmo senhoras e senhores, amigos e amigas, Luis-Scott Vargas está de volta ao Pro Tour, acho que vai ser épico ver ele e PV batalhando para tentarem uma margem real de “quem é o melhor da atualidade / 3º melhor da história”.

Um pequeno detalhe para o Time da Channel Fireball, onde o jogador “mais fraco” foi Player of the Year, como pode isso?!?!

Só tenho uma coisa para falar, esse Pro Tour vai ter proporções dinossáuricas!!!!!

Ahhhh e o time de comentaristas também é fantástico, para quem acompanha e manja de inglês o suficiente para entender, teremos Tim Willoughby com o humor inglês, o estrategista do Limited Resources Marshall Sutcliffe e o HILÁRIO Riley –cego como um morcego/daltônico/”calm as a cucumber”– Knight  !!!!

O Pro Tour começa na sexta feira, e deve ser depois do almoço aqui no BR, acredito que por volta de 13:00 (horário brasileiro de verão)!!!






Nenhum comentário:

Postar um comentário