segunda-feira, 31 de julho de 2017

Aconteceu na Arena


Pro Tour

Neste final de semana tivemos o Pro Tour Kyoto, que sagrou o brasileiro Paulo Vitor Damo Rosa "PV" como campeão, recebendo um humilde cheque de cinquenta mil doletas e de quebra ainda levou o POY, que é a corrida pra melhor jogador de 2017, em resumo abocanhou a porra toda.

Se você não acompanhou, problema seu, mas nesse LINK você consegue ver como foi o evento.

Equipe Liga Arena

João Lelis membro mais sexy de nossa equipe, jogou um PPTQ em São José-SP neste sábado dia 29/07, onde conseguiu chegar até a final, mas perdeu por 2x1 pro cosplay do Gideon também conhecido como Marcão.

Parabéns aos dois!!!


Iniciamos também neste domingo dia 30/07 nosso caminho rumo ao E-Sport, onde nosso representante Marco "Morzão" Aurélio, que ficou em 42º em um torneio de Clash Royale na Hípica em Guaratinguetá-SP que contou com a presença de 94 jogadores em uma mega estrutura.






Durante todo mês de agosto, teremos torneios de Clash Royale Grátis as sexta-feira na Liga Arena as 20h, com premiação em moeda e gemas.


Campeões da semana

Quarta-feira Moderna (  26-07- 2017)


Campeão: Rafael Mattos

Deck:

4x Contraforte Arborizado
3x Lamaçal Ensaguentado
4x Fundição Sagrada 
4x Vantagem Inspiradora
1x Solo Pisoteado
4x Montanha
4x Guia Goblin
4x Lança Veloz do Monasterio
3x Eidolon da Grande Festança
4x Raio
4x Raio da Fenda
4x Espiculo de Lava
4x Quebra-crânio
4x Amuleto Boros
3x Palma Defletora
3x Sangue Abrasador
3x Labareda Cauterizante

Sideboard:
4x Andatilho do Fogo Kor
1x Palma Defletora
2x Piroclasma
1x Sangue Abrasador
4x Reduzir a Cacos 
3x Orgia Destrutiva

 2º Etapa da Liga Commander

Ganhador da semana






Campeão: Mário Vergara ?







Torneio de yugioh

Campeão: Kevin Fernando













FNM ( 28-07- 2017)


Campeão: Aloyr "Taberneiro" Rezende

Instant (17)
3x Censor
3x Fatal Push
2x Grapple With the Past
2x Grasp of Darkness
1x Hour of Glory
3x Supreme Will
2x To the Slaughter
1x Void Shatter

Creature (12)
3x Champion of Wits
4x Grim Flayer
1x Ishkanah, Grafwidow
1x Noxious Gearhulk
1x The Scarab God
2x Torrential Gearhulk

Land (23)
4x Blooming Marsh
4x Botanical Sanctum
3x Evolving Wilds
3x Forest 
3x Hissing Quagmire
2x Island 
2x Sunken Hollow 
2x Swamp

Planeswalker (2)
1x Liliana, Death's Majesty
1x Liliana, the Last Hope

 Sorcery (4)
4x Traverse the Ulvenwald

Enchantment (2)
2x Vessel of Nascency

Sideboard (15)
1x Appetite for the Unnatural
2x Bontu's Last Reckoning
2x Dispel
1x Fatal Push
2x Kalitas, Traidor of Ghet
1x Natural State
1x Negate
1x Pick the Brain
1x Sphinx of the Final Word
1x To the Slaughter
2x Transgress the Mind


3ºEtapa da Liga Hora da Devastação (26,28 e 29 de julho 2017)

Sorteio das PROMOS
Eterno Incendiário ( Para aqueles que obter mais vitorias durante a semana)-Marcos Vinicius
Escavadora de Ramunap ( Para aqueles que obter menos vitorias durante a semana)- Fabiana Silva


Fabiana Silva






Marcos Vinícios 
Atualização dos materiais promocionais do WPN e OTS
(Por parte da Devir)

- WPN: Terrenos especiais do Open House de Hora da Devastação 
–  Encaminhado para a Trucklog

- WPN: Boosters do Standard Showdown de Hora da Devastação 
–  Em liberação alfandegária

- WPN: Token do Friday Night Magix Ixalan – Outubro
–  Preparando envio para o Brasil

- WPN: Token do Friday Night Magix Ixalan – Novembro
–  Preparando envio para o Brasil

- WPN: Token do Friday Night Magix Ixalan – Dezembro
–  Preparando envio para o Brasil

- WPN: Draft Weekend de Ixalan
–  Preparando envio para o Brasil

- WPN: Open House de Ixalan
–  Preparando envio para o Brasil

- WPN: Buy a Box de Ixalan
–  Preparando envio para o Brasil

- WPN: Draft Weekend de Ixalan
–  Preparando envio para o Brasil

– OTS: OTS Pack 5
–  Em trânsito para o Brasil




Fotos que não vão mudar em nada sua vida






  

































Porque não é só um jogo!


sexta-feira, 28 de julho de 2017

OS MELHORES PLANINAUTAS DO STANDARD


Fala galerinha mais linda desta liga!

Aqui é o Aloyr que vos fala, membro da equipe liga arena e um taberneiro de plantão (não sabe do que estou falando? Clica no link e da uma olhada AQUI)
Hoje vim falar de um assunto que todos gostam muito no magic. O assunto que basicamente está à frente e representando esse jogo tão amado:
http://ligaarena.blogspot.com.br/p/ranking_3.html
PLANINAUTAS

Mas não vou falar das histórias dos mesmos. Vou classificar os melhores planinautas do Standard, para vocês poderem criar seus decks e ficarem espertos em quais são os melhores no momento.

Antes de qualquer coisa, fazer essa classificação foi um tanto difícil, levando em conta que temos nada menos que 21 planinautas no formato, fora os 2 diferentes que aparecem em cada edição desde kaladesh, totalizando 29 opções de planinautas para você escolher.

Então fiz este TOP 10 para vocês:

10° lugar – Kiora, Master ofthe Deeps e todos os planinautas dos pré-construídos

Sim, aposto como você nem lembrava que Kyora ainda estava jogando no standard.

E por isso mesmo ela e seus amigos dos pacotes ocupam o ultimo lugar no ranking dos PW.  Kyora simplesmente não tem uso. Entra com poucos marcadores, a ultimate não compensa tanto e as cores não ajudam atualmente. Enfim, inútil.

Quanto aos outros, eles foram criados para quem esta começando a jogar entender o que é um deck e como funciona. São lentos, com habilidades simples e priorizam a diversão. O Gideon de amonkhet foi o único que quase viu o cenário competitivo... Mas do quase a sua aplicação, tem uma distancia enorme.

9° lugar – Arlinn Kord / Saheeli Rai

Escrevo esta colocação com muito pesar. Eu realmente gosto destes dois planinautas, mas como o artigo é sobre utilidade e não sobre meu gosto, sou obrigado a coloca-los aqui.

Creio que Arlimn não atingiu seu potencial de fato, apesar que ficar alterando as formas da mesma na segunda habilidade mais atrapalha do que ajuda. Enfim, talvez ela ainda encontre seu lugar no standard.

Saheeli já teve seu lugar com um deck de combo que fez a mesma ser o terror do standard por muitos meses. Ela ainda veria jogo se houvessem muitas criaturas que fazem bons efeitos quando entram em campo (um exemplo do passado besta, o limo ácido).

Mas atualmente é tudo muito dependente, então não tenho certeza que ela terá utilidade de fato.



A partir daqui ja vamos entrar no complicado mundo da polêmica no magic. Muita gente verá seus planinautas preferidos aqui e começarão a falar A ou B. Mas sempre tenham em mente o cenário atual na hora da análise. Enfim.

Todos essas cartas tem grande potencial, porém elas ou não viram jogo, ou viram em decks muito específicos, de tier 2 para baixo.

Tezzeret atualmente não tem um deck com artefatos que justifique seu uso. Além disso, ele tem características que beneficiam um deck do tipo controle e os artefatos atuais beneficiam agro e mid range. Ajani acredito que seu alto custo atrapalhe seu uso, apesar que é totalmente possível que ainda veja jogo.

Gideon of the Trials é uma boa carta. Ela tem um bom corpo, tem um custo baixo e boas habilidades. Porém a presença de Gideon, Ally of Zendikar apaga completamente o brilho desta carta. Enfim, para quem não tem ainda, hora de adquirir alguns a um bom preço que logo logo poderemos ver ela jogando.

7° Lugar – Nissa, VitalForce / Dovin Baan

Nissa tem um potencial de finalização absurdo. Sua habilidade de animar um terreno e transformá-lo num bicho 5/5 costuma a fugir muito das contas. Infelizmente as outras habilidades ainda não encontraram um lugar e isso deixa pouco justificável seu uso mais abrangente.

Dovin Ban não considero uma boa carta. Tem 3 habilidades te baixo impacto na mesa, porém, ele ganhou o sétimo lugar por se mostrar bem posicionado no metagame contra Selfless Spirit, Balistas e outros ativadores que dão dor de cabeça.


O que fazem estas cartas estarem em 6° é sua quase imersão no cenário competitivo.

Tamiyo a pouco tempo atrás ela foi mais utilizada, agora ela entra de vez em quando no Deck Temur. Creio que deve ver mais jogo a frente, mas por enquanto é só uma aspiração ao formato. De qualquer forma, suas habilidades dão muita dor de cabeça, porém dependentes de criaturas para ter a correta aplicação, deixando mais difícil um pouco.

Liliana ainda é uma novata no cenário, mas já teve pequenas incursões, principalmente em decks com temática emerge e delirium. Estou certo que logo ela será mais utilizada e causará muitas dores de cabeça.



A partir daqui são cartas que ja estão imersas no cenário competitivo de fato.

Estas 3 cartas aqui representadas são side certos em muitos decks tier 1 do cenário competitivo.

Chandra faz bom uso de dois elementais em sua primeira habilidade para causar temerosos 6 de dano no oponente. Além disso, tem o pontencial de limpar um board causando até 4 de dano em massa.

Ob Nixilis considero um dos planinautas mais objetivos já criados. Ele simplesmente faz o que tem que ser feito. Te faz comprar uma carta, mata uma criatura sem frescura e tem um ultimate que de fato finaliza um game.

Jace é amplamente usado em decks azuis contra decks de controle. As vantagens de usar vidência 1 e depois comprar uma carta é absurda em sua primeira habilidade e seu ultimate deixa um jogo sem volta contra qualquer deck de controle.



Alguns irão falar que estas cartas são tão sideboard quanto as da 5° colocação.

Porém o que faz estas ganharem esta posição é o grande impacto que elas causam quando estão mesa.

Sorim simplesmente vira um jogo. Você pode estar com pouca vida ou pouco recursos. Não importa, ele vai conseguir fazer o jogo virar para você em poucos turnos.

Nahiri é tão eficiente na mesa que simplesmente tenho medo do momento em que ela poderá ver muito mais jogo do que vê agora. Ela lida com os principais problemas na mesa e ainda ganha 2 de lealdade pela sua primeira habilidade, deixando ela muito distante de ser lidada. O principal problema dela, no momento, é lidar com coração de kiran, uma vez que este não vira para atacar.



Para terceira colocação, temos uma dobradinha. Sei que deve ser revoltante algumas pessoas verem isso, mas realmente não tenho como não coloca-las em destaque.

As duas o tempo inteiro estão aparecendo em decks competitivos e sua recursividade assusta.

Voice of Zendikar é presença certa em decks GW e em alguns decks BG. Sua interação com cartas como Rishkar e Winding Constrictor faz ela ser amplamente utilizável.

Steward of the Elements é outra novata no cenário, mas aparece em muitos decks Temur hoje. Sua possibilidade de entrar com X marcadores a faz ser muito temível no late game e sua primeira habilidade joga muito bem com sua segunda. Esta carta verá muitas outras interações a frente, provavelmente.



Conseguem entender agora o porque Gideon of the Trials não consegue ver jogo?

Ally of Zendikar simplesmente é um monstro na mesa. Tem o potencial para acabar com jogos sozinho e sem demoras. Inclusive, sua força fez do deck Mardu um irrefutável deck Tier 1. Coração de Kiran virou um monstro por causa desta carta. Enfim, é de longe uma das melhores cartas do standard e todos os jogadores de T2 não veem logo a hora dela sair deste formato.

Liliana, the last hope dispensa qualquer comentário. Ela é um absurdo e é muito bem posicionada hoje. São míseras 3 manas que definirão o jogo rapidamente se ela não for lidada. Fora que ainda é uma geradora de recursos fenomenal em sua segunda habilidade e a primeira acaba com muitos decks que abusam de criaturas com resistência 1.

Infelizmente, o amplo uso destas cartas fazem delas problemas monetários hoje em dia.



Agora vamos para os grandes campeões de nossa lista.

Primeiro vou falar de Chandra.

Chandra no T2 é uma força absurda. Um planinauta de 4 manas com 4 habilidades distintas (parece que já vi esse filme antes) e todas as habilidades absurdamente fortes.

Chandra é dessas cartas que batem na mesa e desbalanceiam completamente o equilíbrio do jogo.  Ela obriga que seu oponente lide com ela ou perderá com um ultimate sem precedentes. Sua ampla aplicação em muitos decks Tier 1 faz ela ser imbatível e ganhar inclusive o título de carta mais cara do standard.
E Nicol Bolas? O que falar desta carta tão absurda no T2?

Eu realmente posso falar uma coisa... Certa de 95% dos jogos em que ele entrou na mesa, simplesmente o oponente recolheu o baralho. De todas as vezes que ele cai na mesa, perdi apenas uma vez porque simplesmente quis fazê-lo num momento em poderia ter feito outra coisa e mudado o jogo (apenas na diversão) e ainda quase ganho.

Enfim. O poder desta carta é absurdo. São as 7 manas mais bem gastas que você fará na sua vida em relação a um planinauta. Também com 4 habilidades, onde o ultimate chega a ser um recurso que quase ninguém lembra, Nicol Bolas justifica inclusive splashs de cores para poder joga-lo e acabar um jogo.  Não havia como não colocar esta carta em primeiro visto seu uso massivo em decks T2 nos mais variados possíveis.

Espero que tenham gostado pessoal.

E você aí, não concorda com o que eu escrevi?

Acha que a lista poderia ser diferente? Acredita que alguns desses planinautas de baixas colocações podem ver jogo?

Essa é sua chance então de fazer algum jogar. Compre alguns deles, tire suas manas de suas caixinhas e mãos à obra. Quem sabe não faço outro artigo mostrando o quanto esta lista mudou?

E até a próxima pessoal.


quinta-feira, 27 de julho de 2017

Justiça Karmica


Bom dia, meus caros amigos da Liga Arena!

A vida é um espiral de experiências, e em meio a todos os eventos que nos cercam, às vezes nós temos que parar e nos perguntar algumas coisas:
Eram os deuses astronautas? ”
“O que torna as coisas belas aos meus olhos? ”
“Existe algum real sentido que rege a existência humana? ”
“O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade? ”

Referência ao Só Pra Contrariar, é óbvio que este é um artigo do Élcio, né.

Mas, ainda mais importante que todas estas perguntas é o questionamento crucial que todos nós, jogadores de Magic, deveríamos fazer hora ou outra:

O que me fez perder esse jogo? ”

Deixando de lado toda a mastigação filosófica, falemos de Magic. E, não, esse artigo não é sobre aquela carta que abala amizades no Commander: Karmic Justice. Mas se você joga Commander competitivo talvez este artigo se aplique também a você.

Quando estamos galgando a tortuosa estrada do MTG competitivo é essencial um tanto de reflexão ao final de cada jogo, ou mesmo ao final de cada torneio. A reflexão, junto dos aspectos mais óbvios da evolução como treino, estudo, dedicação, etc., é o que nos tira do patamar mediano e nos leva a ser bons jogadores.

Mas, Élcio, você é um péssimo jogador. ”

De fato. E é justamente por isso que eu escolhi este tema para o artigo da semana. Porque ao olhar para trás, nos últimos anos nos quais eu tenho tentado evoluir como jogador, percebi que este fator tem me feito muita falta. Eu não sou uma pessoa muito reflexiva, e por não ter essa mentalidade de refletir sobre os meus atos e como eles afetam o meu jogo, por muito tempo, minhas partidas eram como brigas de bar: ou eu acerto um soco no seu nariz e ganho, ou eu me debato como um bagre na lama enquanto você me espanca.

E hoje vejo que o jogo não precisa ser assim. Se podemos melhorar nosso gameplay através de análises críticas sobre quais jogadas nos fizeram perder e quais pontos do jogo foram as reviravoltas que nos garantiram a vitória, isso pode ser extremamente benéfico para nós e para a comunidade de jogadores, se expandirmos o nosso raciocínio para nossos oponentes e promovermos conversas após os jogos.

Então da próxima vez que você tomar uma sova daquele deck que você julgava fraco, ou quando você passar o carro num deck tier 1, não saia simplesmente dizendo que foi azar ou sorte. Não existe uma justiça karmica que impeça que coisas ruins aconteçam com pessoas boas, e vice-versa. Se você ganhou ou perdeu, foi por uma razão. Essa razão pode ser a estatística do improvável fazendo você comprar 6 terrenos seguidos? Evidentemente que pode, mas de qualquer forma é sempre válido tomar um tempo para reflexão após as partidas. Questionamentos como “Será que eu usei aquela remoção na criatura certa?”, “O que teria acontecido se ao invés de anular aquela mágica eu tivesse usado uma cantrip?”  e “Se eu tivesse tal carta no meu sideboard, como teria acabado esse jogo?” são um bom início para melhorar 
o seu jogo e até mesmo o seu pensamento na hora de elaborar um novo deck. Não atribua seus sucessos e derrotas à mera aleatoriedade, e não mantenha suas conclusões sobre o jogo guardadas para si. Quanto mais falamos sobre Magic, mais todos nós aprendemos e melhor fica a comunidade como um todo.


E como diria meu grande amigo Ricardo: Não é só um jogo!


Fica aí o convite para reflexão e no seu passe, raio em mim e o meu Death’s Shadow vira um 8/8.

Trincheiras do Commander - Diário de Viajem CLM

BOMMM DIIIAAAA VIIIEETINÃÃÃ, estou de volta para falar mais um pouco de nosso amado formato o Commander, e dessa vez volto abordar o Commander Duel, para contar um pouco do que foi participar do Circuito Liga Magic 9.

A primeira coisa que posso falar sobre participar do evento é que é uma coisa incrível, e se você acha que por jogar commander, não tem muitas oportunidades de fazer uma viagem, bom é hora de começar a montar um deck voltado para o próximo CLM, que promete ser ainda mais grandioso.

A lista que será utilizada é a lista do X1 da Wizards, lista que é usada no Magic Online (MOL).
Sobre a viagem em si, posso dizer que foi muito bom poder conversar com jogadores de lugares distantes, além da variedade de decks que você enfrenta e assiste aos jogos.

Embora eu não tenha obtido uma boa colocação (27º de 37 inscritos), foi muito bom ver o amigo e companheiro de Equipe Leonardo Souza ( Leo), se classificar para o top 8, com seu deck de Titanea, (diga-se de passagem que é um deck com uma build muito forte).

Quanto aos meus jogos, eu estava bastante nervoso e pouco confiante já que fiquei sem deck na semana do evento, pois o comitê Frances (responsável pelo Duel), lançou uma Ban List na segunda feira, ou seja, uma semana antes do CLM 9, e que passaria a valer a partir de 21/07, 2 dias antes da Final Commander, eu jogaria com Baral, usando estratégia de Polimosrfismo e Emrakul, 2 cartas que estavam na lista, e de última hora o que consegui foi jogar com um deck emprestado  (obrigado Charles), que eu não havia treinado, e por isso conhecia pouco as suas estratégias e como lidar contra outros decks.

Minha lista



Em meu primeiro jogo enfrentei Mariana, com sua Queen Marchesa, que substituiu Bruse também banido, porém Bruse foi banido apenas como comandante por isso ele se tornou 1 de 99, e a rainha Marquesa saiu de 1 de 99 para comandante, não alterando o deck. E se não bastasse o meu nervosismo pela situação toda, o meu primeiro jogo foi sorteado para a Stream, 

confiram a surra que tomei.(adiantem para o minuto 09:40 - Jogo do Lenardo em 01:17:00)





Abri uma boa mão com 3 florestas, e apenas fhyndor elves de interessante, meu oponente fez muligan até 4 cartas me dando uma boa vantagem.

Apesar de não ter muitos dorks foi  um jogo tranquilo, o jogo seguiu com ele fazendo terrenos e eu com alguns elfos , no turno 3 eu quebrei Guarnição Boros, com Beast Within, deixando ele com uma besta 3/3 que apanhei por 2 turnos até fazer rofellos e ezuri no mesmo turno para bater com ezuri e outros 3 elfos no turno seguinte, além usar rofelos e as florestas para ativar a habilidade de ezuri 2 vezes deixando meus elfos com +6/+6 e atropelar para todos eles.

No match jogo abri com 2 florestas, lanowar, Sátiro Viajante, Sábio da Reivindicação, nesse jogo não fiz muitos dorks o que deu tempo de meu oponente conjurar narset e atacar pois tinha fervor em campo, porém a sua maré de azar continuava pois ele revelou apenas 3 terrenos e Como Predito nesse primeiro ataque recebi 2 de dano e ele depois do combate fez Como Predito, e passou usei 4 florestas mais lanowar gerando assim 5 manas e sátiro desvirei uma floresta e assim fiz 6 manas para titã primordial e busquei palco dramático e abismo sombrio, que entraram virados e passei, ele atacou novamente com narset e revelou mais dois terrenos e um encantamento, mas nada relevante, e passou desvirei e comprei song of dryads, e encantei narset, ele fez um sinete e passou, e no passe transformei palco em dark dephs, e assim fiz a ficha de marit lage, comprei e ataquei com a ficha encerrando o jogo.


No terceiro jogo enfrentei Saskia Dune-Brood - Luiz Felipe Zumstein, e tomei outra surra bem rápida

No primeiro jogo precisei muligar até 5 e abri uma mão com 3 terrenos prist of titania palco dramático e rotação de culturas, que me permitiria fazer o dark dephs, porém saskia foi muito mais rápida atacando no turno 3 e causando 10 pontos de dano, no turno seguinte não consegui nada relevante porém fiz 2 elfos para bloquear e não morrer no próximo turno poderia tentar fazer o marit lage. Ele fez Onda de Paralaxe, removendo minhas criaturas e atacando.
No jogo 2 ele saiu com uma mão lenta e eu vim com titania, rofellos, lanowar, titã primordial, e elfo místico, nesse jogo consegui fazer titã primordial no meu turno 3 e ele estava com 2 terreno, com titã busquei os terreno para marit lage, e passei, ele comprou uma carta e concedeu por não possuir uma forma de lidar com a ficha 20/20 voa e atropelar.
No ultimo jogo ele voltou com outra mão explosiva, e ele conseguiu fazer saskia enquanto eu possuia apenas 2 terrenos virados e um mana dork, fiz mais um elfo para bloquear porém ele removeu e me matou.

No jogo 4 meu oponente não compareceu a mesa.



Esse perdi por 2 a 0 e ambos os jogos foram muito parecidos, onde sempre que eu fazia um elfo ele causava 1 de dano e matava esse dork, e quando eu consegui fazer mais de um elfo, ele voltava matando ambos com uma mágica seja causando 3 de dano em todas criaturas seja com magicas como arc trail, mantando-os deixando o campo livre e atacando com seu comandante, e no segundo jogo ele me matou usando um battleskull.

Para o sexto e ultimo jogo foi contra Leovold, Emissary of Trest - Victor Paranhos 

Nesse jogo eu já estava um pouco cansaço e abateu o desanimo e por isso não lembro muito desse jogo.


Como disse antes apesar de não ter obtido um bom resultado, considero a viajem como um grande ganho pois conheci muitos jogadores observei muitos decks, e passei a me interessar mais pelo formato Duel, e pretendo embarcar um pouco nesse mundo competitivo, se você tem um Commander multiplayer, é possível adapta-lo para o o Duel Comander, no próximo artigo estarei falando sobre o  lista que será utilizada no próximo CLM para que vocês possam ir tendo ideias e engrossem a lista de jogadores que irão disputar a vaga para esse campeonato, e poder viver essa incrível experiência que é viajar e jogar uma campeonato fora e passar um dia de imersão no mundo do MagicThe Gathering.