quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Nicol Bolas

Dragão ancestral e tirano de mundos, Nicol Bolas é um dos seres mais antigos conhecidos no Multiverso.

Sedento por mana e controlando uma ameaça tripla de mágicas azuis, pretas e vermelhas, ele é uma força de destruição vil, esmagando qualquer magia ou mente que fique em seu caminho.

Testemunha de incontáveis guerras, cataclismos e rivalidades, Nicol é o único dos cinco dragões ancestrais a ter sobrevivido à Guerra dos Dragões. Ele também sobreviveu à destruição de seu Império Madara em Dominária pelas mãos de Tetsuo Umezawa, a duelos épicos pelas mãos dos Planeswalkers Leshrac e Teferi, e à Emenda, que curou o Multiverso e consequentemente mudou a natureza inerente da centelha de Planeswalker, o que custou a vida de muitos Planeswalkers.

Nicol Bolas deixou uma Dominária despedaçada antes da Emenda, acreditando que ela não poderia ser salva. "Eu preparei um local adequado para mim caso isso acontecesse", disse ele antes de partir pelos Portões de Talon.
Na verdade, ele já havia até começado a planejar seu próximo passo em busca do poder. Seu "local adequado" era Alara, que Nicol observava há décadas. Há muito tempo, ele começou a recrutar agentes dos cinco fragmentos de Alara, reunindo indivíduos e grupos que pudessem secretamente realizar seus planos. Esses agentes semearam a discórdia, criando caos e conflito. Sem que ninguém além de Nicol soubesse, os Fragmentos de Alara começaram a se juntar em um plano único. Quando isso acontecer, ele pretende entrar em guerra franca.

Por quê? Por causa de sua necessidade obsessiva de recuperar os poderes divinos que possuía antes da Emenda. Naquela época, os Planeswalkers eram metamorfos atemporais, cuja supremacia era limitada apenas pela experiência e conhecimento.

Este dragão ancestral teve esse poder arrancado de si, e ele fará qualquer coisa para recuperá-lo. Para Nicol Bolas, nem mesmo todo o poder do Multiverso é suficiente.







Nenhum comentário:

Postar um comentário