quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Karn

O Planeswalker Urza criou Karn como uma arma de guerra. Mas ele tinha muitos outros propósitos. Capaz de controlar todas as cinco cores do mana, este golem prateado é um Planeswalker viajante do tempo, um poderoso artefato, um construtor de mundos e um aliado implacável.

Karn foi o primeiro artefato do Legado, uma coletânea de objetos cujo poder arcano poderia ser usado contra Phyrexia, um plano artificial completamente mecânico. Décadas depois, quando Phyrexia invadiu o plano de Dominária, Karn cumpriu seu destino, aliando-se aos outros artefatos do Legado para destruir o Pai das Máquinas de Phyrexia. Neste momento, Karn se tornou um Planeswalker, herdando a centelha de seu criador.

Em seguida, Karn criou seu próprio plano: um mundo metálico chamado Argentum. Enquanto Karn explorava o Multiverso, uma doença se espalhou, remoldando o plano e corrompendo a mente do guardião que Karn havia criado para vigiá-lo.

Durante a crise temporal de Dominária, Karn aliou-se a Jhoira e aos Planeswalkers Teferi e Venser para impedir que o próprio tempo se desfizesse. Porém, ele ficou suscetível à doença do plano criado por ele. Com a mente confusa e corrompida pela contaminação, Karn escapou para Mirrodin, onde foi saudado como o novo Pai das Máquinas pelos novos phyrexianos.

O Planeswalker Koth buscou aliados para salvar Mirrodin, seu mundo natal. Ele recrutou Elspeth Tirel e o amigo de Karn, Venser. Quando os três chegaram, descobriram que o plano estava corrompido sem qualquer esperança. Para ajudar a impedir que a doença se alastrasse para outros mundos, Venser se sacrificou, dando a Karn sua imunidade à doença.

Desolado pelo destino de Argentum e pela morte de seu amigo, Karn passou a viajar pelo Multiverso, retraçando seus passos para encontrar a fonte da doença e finalmente derrotá-la.







terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

[RESUMO] - O Ciclo de Rath (português)

Ciclo de Rath



A capitã Sisay, do navio voador Bons-Ventos, foi seqüestrada por Volrath, o sétimo evincar do sombrio plano de Rath. Sua tripulação volta-se para o homem que é tanto o responsável indireto pela captura dela, como aquele que será capaz de resgatá-la – Gerrard Capashen, Mestre-de-Armas nos ensolarados portos da gloriosa Benália e herdeiro de uma coleção de poderosos artefatos ancestrais conhecida como "O Legado" criados ha muito tempo pelo planinauta Urza, a fim de combater as forças de Yawgmoth, o Senhor da Desolação, quando o tempo certo chegasse. Tendo abandonado a tripulação do Bons-Ventos anos atrás para perseguir sua fortuna e glória em meio a incontáveis aventuras, Gerrard se vê compelido a retornar para salvar sua amiga e enfrentar com responsabilidade o destino que o aguarda – mesmo sem acreditar que seja capaz de fazê-lo.








Art by Kev Walker



Uma vez a bordo, ele conduziu o navio voador por muitos perigos através de Dominária, com o objetivo de recrutar os demais tripulantes necessários para enfrentar a árdua jornada até Rath. Do coração da exuberante floresta de Llanowar veio a felina-guerreira Mirri, velha conhecida e amiga de Gerrard desde os tempos em que foram aprendizes de Multani, o Feiticeiro-Maro; da enigmática ilha de Tolaria, situada num desvio temporal, eles tencionavam trazer o incrivelmente poderoso Mago Mestre Barrin, pai de Hanna, a Navegadora do Bons-Ventos – tendo estudado na Universidade Argiviana, ela é uma profunda conhecedora de artefatos e antigo amor de Gerrard – todavia o grande arcano não poderia ausentar-se da imponente Academia Tolariana por estar demasiadamente atarefado, mandando em seu lugar um jovem prodigioso, o arrogante mago Ertai, seu aprendiz; de lá partiram para os escuros pântanos de Urborg, além do grande Abismo, em busca de Crovax, um nobre que caíra em desgraça depois que seus familiares foram assassinados por asseclas de Rath e que Selênia, o anjo protetor de sua família, havia sido capturada e corrompida por Volrath, tornando sua vida, desde então, um tormento insuportável; o último membro a ser trazido a bordo deveria ser um nativo do plano de Rath, um que os guiaria por entre a jornada através do caótico plano. Este era Starke, que ha algum tempo havia procurado a capitã Sisay para ajudá-la a encontrar um dos muitos artefatos d´O Legado que ainda estavam perdidos – tarefa esta que Gerrard abandonou quando deixou o navio voador, cabendo a ela cumpri-la. Porém, o que a tripulação não estava ciente é que foi Starke quem traiu Sisay, colocando-a nas mãos do odioso Volrath, na esperança que o vil feiticeiro libertasse a pessoa que ele mais ama em vida: sua filha Takara. Os membros da tripulação partem para as selvagens ilhas vulcânicas de Bogardan a tempo de salvarem Starke das mãos do incontrolável Maraxus, um Senhor da Guerra Keldoniano a serviço de Volrath. O guerreiro de Keldon é morto traiçoeiramente por Starke, enterrando assim alguns de seus segredos. 

Contando ainda com o exímio guerreiro Tanhgarth, um poderoso minotauro da orgulhosa raça dos Talruum, tendo servido como imediato sob o comando da capitã Sisay; Orim, uma habilidosa curandeira samita, muito sábia, compreensiva e o centro espiritual da tripulação; Squee, o grumete, um gigante intelectual (para um goblin), sempre muito curioso e possuidor de um talento especial para a sobrevivência, seja ele por sorte ou covardia; e por fim, Karn, o pacífico Golem de Prata, parte viva d`O Legado e antigo guardião de Gerrard; a tripulação do Bons-Ventos parte para o sinistro plano de Rath, rumo ao desconhecido e ao encontro de Sisay, Takara, Volrath e de todos os acontecimentos que mudariam para sempre a história de Dominária. 







Arts by Greg Staples; Dave Dorman; Mark Zug



Terminada a travessia interplanar – habilidade essa que o Bons-Ventos possui graças ao místico Cristal de Thran – os membros da tripulação se vêem em meio a nuvens fervilhantes e raios que saltam de um ponto para o outro, num horizonte enevoado e poeirento cujo próprio sol é fraco demais para se tomar como referência sobre o solo árido e extremamente caótico daquela paisagem desolada e disforme. Este pesadelo é Rath, o plano que a cada sucessão tem sido governado pelos evincares: seres malignos que atraíram a atenção do Senhor da Desolação por terem cometido algum ato de tamanha destruição e maldade. O atual evincar de Rath é Volrath, antigo Vuel, o ambicioso meio-irmão de Gerrard, que ha muito tempo traíra sua confiança, assassinando por ciúmes o seu próprio pai, o sidar Kondo, roubando diversas peças d´O Legado e refugiando-se no plano de Rath. Depois disso ele sofreu diversas transformações tornando-se um formidável metamorfo e sendo envolto pelas névoas do mal, concentrando poder e malevolência em proporções espantosas. 

De acordo com Starke, Sisay estaria sendo mantida cativa na Fortaleza de Volrath e para lá deveriam rumar. Todavia antes que pudessem se concentrar em um plano ou avaliar suas condições o alarme é soado e em segundos estavam sob o ataque feroz da belonave conhecida como O Predador, um galeão phyrexiano em forma de garra, comandado pelo ameaçador comandante Greven il-Vec. De espetacular força e crueldade, ele é o executor dos planos de Volrath, sendo este o único ser a quem ele odeia mais que qualquer outro por mantê-lo sobre o domínio da terrível coluna espinhal artificial que lhe fora implantada com o perverso objetivo de fortalecê-lo e dominá-lo. Os tiros dos canhões do inimigo estremecem a proa do Bons-Ventos e logo a batalha tem início. Do convés da belonave surgem dezenas de moggs – uma sub-raça de globins, mais selvagens, atraídos pelas auras invisíveis emanadas pelos artefatos. Com o choque dos dois navios logo tem início o fragor das espadas e Tahngarth e Greven enfrentam-se mortalmente em meio à luta, num duelo de forças descomunais. Voando ao redor do combate está a beleza sombria e angelical de Selênia, que graças ao seu vínculo empático com Crovax pode encontrá-lo em Rath. O atormentado nobre sofre ao ver seu anjo protetor servindo as forças inimigas e ele impedido de fazer algo para salvá-la; de fato, nem mesmo Selênia, em sua melancolia e desprezo, poderia mudar seu destino, que mesmo incerto, jamais a libertaria da prisão que a mantinha dividida entre o bem e o mal.






Em meio às estrondosas explosões Gerrard, duelando Greven, é lançado para fora do navio, caindo em queda livre rumo às escuras copas entrelaçadas da floresta abaixo. Os moggs roubam diversas peças d´O Legado, inclusive Karn, paralisado pelo terror da batalha. Eles também acabam por rachar a marteladas o cristal de Thran na tentativa desesperada de retirá-lo do motor do navio, comprometendo assim sua habilidade de travessia interplanar, prendendo toda tripulação do Bons-Ventos no plano de Rath. Antes de sua partida, Tahngarth agarra-se ao Predador na tentativa de reaver Karn e os artefatos roubados. Tendo obtido sucesso em sua investida o navio inimigo bate em retirada e ruma ligeiro de volta para a Fortaleza, sem notar que levava consigo o valente herói de Talruum.

Atordoado pela queda, Gerrard encontra-se em uma floresta úmida de árvores escuras, de solo pantanoso e quase sem a presença de luz. Ele estava em Skyshroud e logo é atacado por uma espécie disforme de tritões, de extrema feiúra, pertencente ao sinistro reino subaquático de Rootwater – um imenso emaranhado de raízes, metros abaixo da floresta, nas profundezas escuras daquelas águas. Fugindo dos predadores ele se encontra com uma tribo semi-nômade de humanos, os en-Vec, e lá é acolhido, permanecendo exausto pelo cansaço. A líder espiritual daquele povo, Oráculo en-Vec, diz ter o dom da profecia e apresenta-o a seu povo como sendo o Korvecdal, o Unificador. Eles os saúdam, deixando-o aturdido. Oráculo en-Vec, que previu a chegada de Gerrard e seus amigos, explica-lhe que seu papel naquele mundo seria unificar as três tribos humanas, os en-Vec, os en-Kor e os en-Dal para a grande batalha que os libertaria do domínio de medo e terror de Volrath. Mais seria dito adiante, agora eles deveriam partir...

Enquanto isso o Bons-Ventos abre passagem pela densa vegetação de Skyshroud, rompendo por entre os grossos galhos e abrindo uma clareira na estranha floresta. Orim cuida dos feridos e das perdas enquanto Crovax supervisiona a limpeza e os reparos no casco, ainda atormentado por rever Selênia e desejando, custasse o que custar, reencontrar seu anjo protetor. Hanna avalia os danos e percebe que serão necessários muitos reparos, todavia ela não tencionava ficar ali para ajudar e, juntamente com Mirri, parte para a escuridão da floresta em busca de Gerrard – Mirri por lealdade ao amigo e Hanna pelo amor renascido por Gerrard. O tempo que passaram juntas, lutando e sobrevivendo aos perigos de Skyshroud, criou fortes laços de amizade entre ambas, ensinando-lhes também que podiam confiar uma na outra. Depois de muito procurarem elas são abordadas e capturadas por estranhos elfos que lá viviam. De uma palidez incomum e trajando roupas feitas de pele de cobra, eles são os elfos de Rath, liderados por seu mestre, o formidável Eladamri, o Senhor das Folhas. Este tencionava um forte ataque ao Bons-Ventos porém a tempo Gerrard, Oráculo en-Vec e seu povo chegam para encontrá-lo, esclarecendo assim a situação. O líder dos elfos concorda em libertar as amigas de Gerrard e a ouvir a profecia contada pela vidente. Mesmo desacreditando tais crenças ele aceita uma aliança e ruma em direção ao cerco feito ao navio voador. Gerrard e Hanna se fitam e se beijam, reascendendo o amor que a muito havia sido enterrado. 

De volta ao Bons-Ventos, Crovax, Orim e Ertai acabaram de enterrar os mortos e organizar o navio quando se preparam subitamente para resistir à investida dos estranhos elfos e seus cães-de-caça que circundavam o navio. Antes que o pior pudesse acontecer Gerrard e a comitiva que com ele estava chegam e assim o ataque é cancelado dando espaço para explicações e negociações. Um conselho de guerra é formado por Gerrard, Eladamri e Starke. Juntos planejam um devastador ataque a Fortaleza, mesmo diante dos fortes protestos de Gerrard, que pretende apenas resgatar sua amiga. Entretanto se algum dia houve uma oportunidade de findar o reinado maligno de Volrath, este dia havia chegado e, embora Eladamri tenha concordado em esperar até que Sisay seja resgatada, Gerrard tem dúvidas de que o senhor dos elfos conseguirá controlar sua impaciência. Enquanto repensa os caminhos secretos pelos quais irá conduzir Gerrard e os demais através dos dutos de ventilação para a invasão da Fortaleza, Starke percebe um olhar pousado sobre suas costas e sente que Oráculo en-Vec conhece seus segredos mais sombrios. Ele tenciona matá-la por isso, da mesma forma como sempre resolvera seus problemas, mas a chance escapa por suas mãos quando outros se aproximaram. 

Depois de cumprida a missão, a rota de fuga seria através do único meio de deixar Rath, atravessar o perigoso Portal Errático, uma vez que o cristal de Thran estava irreparável. Eladamri adverte que o portal é incontrolável e protegido por meios mágicos. Logo partem para o local onde se localiza, em um imenso penhasco, conectado por um arco de metal, claramente uma antiga construção cheia de segredos e runas. Após Orim decifrá-las, Ertai diz ser capaz de concentrar em um foco a mágica do Portal e abrir assim uma passagem, porém não poderá mantê-lo aberto por muito tempo. O Bons-Ventos parte e o jovem mago precisa provar ser capaz de sustentar suas palavras. Antes de começar Ertai percebe não estar sozinho e logo inúmeros seres humanóides e incorpóreos surgem ao seu redor. Uma emissária chamada Lyna conta-lhe que seu povo, os Soltarianos, estão presos em uma dimensão intermediária há muitos anos, juntamente com seus inimigos mortais, os sorrateiros Dauthis e o inocente povo de Thalakos, em uma guerra interminável, existindo apenas na forma de espectros no Campo das Almas adiante. Ele conta sobre sua missão porém ela, com seu modo cifrado de falar, hesita em revelar o que sabe e Ertai começa a compreender que há algo muito errado em Rath – algo indescritivelmente sinistro. 

Uma vez dentro do Predador, sorrateiramente Tahngarth encontra e liberta Karn porém antes que pudessem escapar são descobertos e um combate feroz se sucede entre o minotauro e o comandante Greven, que acaba por vencer, fazendo-os prisioneiros. Já dentro da Fortaleza eles são levados até a Câmara de Tortura e lá Tahngarth é deformado pelos terríveis e dolorosos processos, ferindo seu orgulho e vaidade mais intensamente do que a própria dor. Ao saber que Gerrard não fora feito prisioneiro, Volrath pune Greven severamente, fazendo com que seu implante espinhal aqueça e reverbere terrivelmente, apenas alimentando a agonia e ódio que Greven sente por seu mestre, e agora também por Gerrard. O evincar prepara-se para um possível ataque pois sabe que seu arqui-inimigo está vivo e a caminho...

Starke conduz a tripulação do Bons-Ventos por pântanos que expelem chamas vindas das profundezas da montanha e logo adentram por um grande duto, levando-os através de um labirinto aparentemente interminável de pedras pontiagudas. Eles acabam por perturbar uma colônia de Fractius – seres insectóides que compartilham suas habilidades e uma mentalidade coletiva. A tripulação se vê em meio a um ataque dos ameaçadores e incontroláveis monstros, porém consegue escapar com vida a tempo de chegar na imensa Fornalha de Rath






Lá o ar é infestado pelas cinzas das explosões de fogo que circundam o navio, provocando alguns incêndios. Enormes descargas elétrica dançam sobre os ares tornando a travessia um processo de extremo perigo. O Bons-Ventos vê o fogo da Fornalha ficar para trás apenas para penetrarem em um lugar pior, os Fossos da Morte de Rath, um local negro e oleoso onde os restos das experiências abomináveis de Volrath são lançados. O lodo consciente atinge o navio e anima esqueletos e outros dejetos, criando seres grotescos para duelar contra os tripulantes. Seja pelas preces de Orim ou pela ajuda acidental de Squee, Gerrard e os outros derrotam os inimigos e seguem adiante para se livrarem do fedor e dos horrores daquele lugar.

Finalmente chegam ao coração da montanha onde podem avistar a magnífica Fortaleza de Volrath: uma construção invertida, suspensa no meio da montanha por uma maciça arquitetura e um feixe de energia de proporções incríveis. Gerrard decide que Mirri, Starke e Crovax devem partir com ele para dentro do reduto inimigo. Eles possuem inúmeras tarefas a serem cumpridas – encontrar Karn e Tahngarth, resgatar a filha de Starke, recuperar as peças roubadas d´O Legado e, naturalmente, libertar Sisay. A tripulação permanece no navio enquanto observa seus amigos desembarcarem e adentrarem nos rochedos sombrios da Fortaleza...

Tendo deixado Hanna no comando do Bons-Ventos, Gerrard e os demais se infiltram Fortaleza adentro e logo enfrentam alguns guardas e uma monstruosidade metamórfica – Rath é infestada por tais abominações. Eles seguem pelos intermináveis corredores, labirintos de salas e torres invertidas, até chegarem a uma sala de mapas. Lá percebem que Rath é muito mais do que uma dimensão sinistra e sombria – é o centro de uma antiga conspiração para conquistar Dominaria. Crovax começa a sofrer fortes dores e delírios, todos causados por seu vínculo danoso com Selênia, o ser que acabou por tornar-se sua obsessão e a razão de seu pesar. Eles prosseguem, sempre guiados por Starke, e testemunham horrores que mostram a extensão do poder e da loucura de Volrath. Uma vez nas masmorras eles encontram e libertam Karn e Tahngarth, deformado pelas cruéis experiências e torturas. O golem de prata parte para recuperar as peças roubadas d´O Legado e os demais seguem em sua missão. O alarme de intrusos é soado: as defesas externas estavam sob ataque – como Gerrard havia previsto, a guerra começaria mais cedo. Eles precisavam se apressar agora...

Do lado de fora da Fortaleza as tribos humanas e os elfos, ambos liderados por Eladamri e Oráculo en-Vec, iniciam sua maciça investida contra as forças do evincar após terem se inflamado de coragem pelo discurso de Eladamri, exímio estrategista e um grande líder daquele mundo. Os pelotões de moggs fervilham por entre as frestas e logo um banho de sangue tem início pelo destino daqueles povos.

Fugindo dos perigos e enfrentando partes vivas da Fortaleza, pontes e passagens de rochafluente, Gerrard e seu grupo deparam-se com Selênia, o Anjo das Trevas. Eles são obrigados a enfrentar e a se defender de sua força sobrehumana. Em meio ao duelo Mirri é gravemente ferida ao salvar a vida de Crovax, que, sem hesitar investe com sua espada contra sua perdição. Com um golpe certeiro ele destrói Selênia que se estilhaça em um clarão de energias positivas e negativas. Tais energias fundem-se em Crovax que adquire uma palidez cadavérica e desmaia em estado catatônico – sua maldição havia se completado. Será preciso que o grupo se separe: Tahngarth levará os feridos de volta ao navio, enquanto Gerrard e Starke continuam em frente. Eles chegam até os Jardins de Volrath, lar de plantas sinistras e dos mortíferos Espículos – serem rastejantes que os atacam em meio aos pesadelos verdejantes daquele local. Escapando dos jardins e da vigília do Predador, os dois escalam uma grande parede de rochafluente e rumam para os Salões Oníricos, o santuário de Volrath...

O valente minotauro consegue sair da Fortaleza à salvo e entregar Mirri e Crovax aos cuidados de Orim. Neste momento outro alarme soa fazendo com que o navio voador seja descoberto e atacado por naves sentinelas. Hanna precisa esperar pelos demais mas deve também enfrentar os inimigos. Em meio ao confronto uma misteriosa figura surge sobre seus olhos. Ela diz ser Lyna, a emissária soltariana que traz notícias de Ertai. Ele conseguiu abrir o Portal porém é preciso que se apressem pois a intensidade da mágica é freqüencial, tornando-o muito instável e perigoso. Enquanto isso nas galerias rochosas daquele local, Karn encontra as peças roubadas d´O Legado e percebe que estão sendo guardadas por uma fera gargantuana, o Fractius-Rainha. Em seu ninho a matriarca da espécie se vê cercada de suas crias que, aos milhares, habitam o local. O golem de prata comunica-se com a grande rainha e consegue, pacificamente, reaver os artefatos que lhe pertencem. Tendo escapado da fortaleza, Karn retorna para o Bons-Ventos a tempo deste partir. O objetivo Hanna era retornar para o resgate assim que fosse seguro, porém a caminho estava o comandante Greven no ameaçador navio Predador...

Os Salões Oníricos são povoados pelos pensamentos inconscientes do evincar, criando um amálgama de ilusão e realidade. Lá, Gerrard e Starke se deparam com Volrath, Sisay e uma jovem de cabelos vermelhos, a quem Starke diz ser sua filha Takara. Utilizando o poder do elmo da possessão, um dos artefatos d´O Legado, Volrath ordena que suas prisioneiras enfrentem os invasores. Um duelo de espadas tem início. Sisay é formidável enfrentando Gerrard, que a nocauteia para ajudar Starke. Ele, por sua vez, impassível de duelar contra sua própria filha, implora para que ela pare, porém sua vontade é dominada por Volrtah e, com sua espada, ela golpeia seu pai cegando-o para sempre. Gerrard contorna a situação e parte para enfrentar o pesadelo que Vuel se transformara. Ele tem sucesso em sua investida porém apenas para perceber que seu inimigo não passava de mais um metamorfo. Eles precisam se apressar em sair daquele lugar... 







Art by Kev Walker



Enquanto isso uma sangrenta batalha era travada diante da entrada principal da Fortaleza. As tropas atacantes, claramente em desvantagem, estavam sendo dizimadas pelas hordas cruéis do inimigo. Assim sendo Oráculo en-Vec se encontra com os líderes das tribos en-Dal e en-Kor e, juntamente com o seu, reúne os três ícones que representam cada uma das raças. De acordo com a profecia do Unificador, os três ícones deveriam ser entregues ao Korvecdal e seriam usados na batalha final contra Volrath. Eladamri recebe a missão de entregá-los e parte em busca de Gerrard. 

Para escapar da investida do Predador, Hanna guia o Bons-Ventos para o coração da Fortaleza na direção das estruturas de rochafluente e da imensa coluna de energia acima da Cidade dos Traidores. Conduzindo o navio entre torres e pilastras para se livrar dos arpões do inimigo, cada vez mais ela arrisca manobras perigosas para fugir da ira do comandante Greven. Incapaz de acompanhar o Bons-Ventos, e tendo sofrido algumas avarias, o Predador atraca em um de suas docas para reparos, mas sem antes causar sérios danos ao mastro central do navio inimigo. Prosseguindo pelo labirinto de colunas, o navio emerge sobre o portão principal da fortaleza, em meio ao calor da batalha. Em um mergulho sobre o combate, o Bons-Ventos dispersa alguns moggs porém novamente se vê atacado pelos terríveis globins. Hanna decide então seguir para o novo ponto de encontro, os Jardins de Volrath, indicados por Tahngarth, conforme as coordenadas que lhe foram dadas por Gerrard antes de se separarem. De volta ao desfiladeiro, Gerrard e os outros se encontram sozinhos em meio aos sinais de batalha. Ao recobrar sua consciência, Sisay tenta atacar Starke por tê-la enganado. Indefeso pelo ferimento que o cegou ele confessa sua traição e é defendido por sua filha. Gerrard intervém pois Starke também fora uma vítima de Volrath, mas ele se redimiu pois ajudou no resgate e pagou seu preço ao ficar cego. Sisay surpreende-se com o amadurecimento do Gerrard que ela conhecera anos atrás. Com suas poucas forças eles decidem voltar por dentro da Fortaleza até atingirem os mortíferos Jardins de Volrath na esperança de serem resgatados de lá por seus amigos.

Dentro do Bons-Ventos, Orim conseguiu curar os ferimentos de Mirri, que repousava, porém era com Crovax que a curandeira samita estava preocupava. Suas feridas foram cicatrizadas, porém sua alma estava perdida para sempre. Corrompido pelas forças do mal, aos poucos o nobre de Urborg transformava-se em um vampiro. Seu desejo era de morrer pois não suportaria tal maldição, mas Orim abraçou-o indefeso, tentando acalmá-lo enquanto chorava por seu destino. O que ela não sabia é que Crovax estava sendo atormentado por vozes em sua cabeça, consumindo sua vontade e sanidade. Aos poucos ele estava sendo tomado por uma força negra interior. Seria impossível resistir por muito tempo...e não resistiu. As últimas gotas de humanidade deixaram seu corpo e quando a oportunidade veio, sorrateiro ele se dirigiu para a sala de máquinas com o intento de sabotar os mecanismos do navio. Ele não sabia que estava sendo seguido por Mirri que, mesmo muito fraca, acordou e desconfiou de suas atitudes suspeitas. Antes que Crovax pudesse fazer algo ele foi impedido e atacado pela astuta felina-guerreira e assim os dois começam um duelo por entre os corredores do navio em meio a guerra.

Um novo confronto está prestes a acontecer entre o Bons-Ventos e o Predador, que ressurge lançando pequenas naves de ataque contra sua presa. Tahngarth arrisca-se por entre as copas das árvores para derrubar o ornitóptero que os perseguia, acabando por danificar o convés do navio com a queda. Ao sobrevoar os Jardins de Volrath, Hanna avista Gerrard, Sisay e os outros correndo logo abaixo em meio aos perigos circundantes. O navio voa baixo e as escadas de corda são lançadas para que consigam se salvar. Depois que Sisay, Starke e Takara sobem, surge naquele momento o comandante Greven, com sua presença intimidadora, lançando-se diante de Gerrard para uma última luta, onde ele pretendia destruir o fugitivo de uma vez por todas. O combate é feroz porém o inimigo é muito mais forte e o mestre-de-armas de Benália estava perdendo a luta e a chance de fugir, não fosse por um evento que distraiu a ambos: caindo do convés do navio estavam Crovax e Mirri, em uma luta mortal, que continuou mesmo após o impacto sobre a perigosa vegetação. Horrorizado pela aparência tenebrosa de Crovax, Gerrard hesita em ajudar Mirri, temendo comprometer o destino da missão e, fazendo uma difícil escolha: ele a abandona, entregue a sua própria sorte, a tempo de se agarrar na escada de cordas, escapando assim da fúria de Greven. Gerrard sente uma profunda dor por deixar sua grande amiga e despede-se silenciosamente, mas esse era um sacrifício do qual ele não poderia escapar.

Para trás também ficaram Eladamri, Oráculo en-Vec e a batalha pela destruição da Fortaleza. O Bons-Ventos voa à toda velocidade por entre o plano de Rath em direção ao Portal Errático, na esperança de que este ainda esteja aberto – perseguidos pelo Predador ainda não era o tempo de comemorar o salvamento de sua capitã. Ao se aproximarem do penhasco, lá estava o jovem mago tolariano que, com a ajuda dos soltarianos, conseguiu sustentar suas palavras, completando assim a rota de fuga. Depois de atravessarem a onda de energia dimensional do Portal, este se fecha inexplicavelmente, impedindo a passagem da belonave inimiga que vinha logo atrás, e também deixando o talentoso mago, que se arriscou por seus amigos, preso naquele plano; infelizmente sua vida e seu futuro foram postos nas garras do implacável comandante Greven il-Vec. 

Sisay foi resgatada e as peças roubadas d`O Legado foram recuperadas – a missão da tripulação do Bons-Ventos foi cumprida. Uma jornada havia se acabado, mas uma outra estava prestes a começar. Para qual mundo estariam rumando? Em qual plano estariam adentrando? Essas respostas lhes escapavam. O que o destino reservara para Rath e seus povos, eles também não sabiam. Tudo que precisariam saber é que naquele universo nada acontecia por meio do acaso...

De longe, o Planinauta de 4205 anos, Urza, após ter fechado o Portal com sua vontade, observa o fracasso do inimigo e o assiste partir. Lyna, a emissária soltariana, vira-se para ele:

"Eles se foram. E agora?"

"O de sempre." disse Urza, "Aguardamos" 





Art by Keith Parkinson


MAGIC: The Gathering - Rath and Storm, a Magic the Gathering Anthology, 1998,2003, Edited by Peter Archer, Wizards of the Coast, Inc. All rights reserved. 


Todos méritos da seção Storyline da liga magic: AQUI



Serra Angel: A Fable of Dominaria



































































MAGIC: The Gathering - Serra Angel, Vol.1, N°1, august, 1996, Wizards of the Coast, Inc. All rights reserved. Published under exclusive license by ARMADA, a divison of Acclaim Comics, Inc.

Fonte: wizards.com