terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Report CLM Top8

Olá pessoas! Me chamo Roger William Landim, tenho 28 anos, moro em São Jose dos campos e jogo magic a bastante tempo.

Não gosto muito de ficar viajando para procurar torneios maiores como PTQs e por isso geralmente concentro minha jogatina competitiva na minha cidade onde sempre consigo bons resultados.

Atualmente estava ocorrendo o Circuito Ligamagic, que daria 2 vagas para um grande torneio com uma premiação digna de um GP. Quando soube que minha cidade também seria uma das sedes organizadoras fiquei muito feliz e decidi que iria jogar todos os torneios tentando assim ficar em primeiro e ter facilidades na pequena final que daria as duas vagas. Após perder o primeiro torneio(obrigado Enem) e levar fumo no segundo, vi minhas chances de conseguir uma boa posição se afastar mas conseguindo duas vitórias e uma quase vitória nos outros 3 torneios eis que consegui ficar em segundo lugar na pontuação geral.

O problema é que aconteceu o seguinte.


Na última rodada do último torneio, enfrentei um amigo que mal tinha começado no competitivo. Ricardo Santoro estava 3-0 e eu também, logo daríamos um ID(intentional Draw) e ficariamos com as duas primeiras posições. Pedi os standings para o TO responsável para que eu pudesse explicar corretamente para o Ricardo como funcionava o sistema de pontuações além de poder ver se um dos dois poderia ainda conceder para o outro caso houvesse necessidade, decidimos o ID antes mesmo da folha chegar e ficamos conversando com amigos e jogando de forma informal.

Durante o jogo, um jogador emite um grito sobre estar acontecendo um bribery no nosso jogo e é respondido de forma grosseira por mim pois sou uma pessoa que pensa da seguinte forma: “Quem fala o que quer, ouve o que não quer” .

A partir disso o circo estava armado e quando chega segunda-feira as 2hs da manhã o Ricardo me liga falando sobre uma punição por bribery que tiraria os pontos dos DOIS no último torneio assim fazendo com que o Ricardo antes em quarto caísse para décimo primeiro e eu em segundo caísse para oitavo. Descobrimos muito recalque, inveja e picuinhas para conseguir a vaga dele, conversamos com os organizadores, com as pessoas que estavam em volta e mesmo com ninguém confirmando ter visto de fato um bribery a punição foi mantida.

?“Todos são culpados até que se prove o contrário”.?

Foi exatamente assim que me senti, uma pessoa tendo que provar sua inocência de qualquer maneira mesmo sem ter feito nada de errado.

Chegando no dia anterior ao torneio, o responsável pela nossa punição decide que se todos retirassem as denúncias(sim, mais de 1 denunciou) a punição seria removida e tudo voltaria a normalidade. Nesse ponto da história acontece algo muito engraçado, dois dos três jogadores decidem reformular sua história e um deles, que ficaria com a vaga do Ricardo não! Sendo assim, 2 pessoas retiraram a acusação, uma não e mesmo assim fomos punidos.

Chegou o dia da grande final, era mata-mata em melhor de 5. Decido jogar de MonoU pois penso ser o melhor deck do formato(além de estar jogando disso a algum tempo) e logo de cara enfrento um WWr ao qual termino fazendo 3-1.

Na grande “final” que dava a vaga, enfrentei o rapaz que tinha feito a acusação de bribery aos gritos na semana anterior e os jogos se desenrolaram assim:
Game 1:

Meu oponente estava jogando de Esper control que de acordo com ele era bom contra MonoU(o que eu discordo veemente). O jogo se resume a eu comprar cartas mortas como cloudfin raptors e cyclonic rifts e perder sem colocar muita pressão.
0-1

Game 2:

Eu muliguei uma mão sem terrenos para outra com 1 ilha, 2 frangos(Familiar do juiz) 1 bizarro e 1 tassa. Pensei um pouco e decidi keepar pois muligando a 5 eu não iria ganhar mesmo. Deixei meu oponente com 5 de life e perdi comprando a segunda land apenas no quarto turno.

Nesse momento vi que muita gente estava torcendo contra mim e as pessoas que estavam torcendo por mim estavam desapontadas. Pensei no Ricardo sendo injustiçado, em pessoas falando que eu deveria perder minha vaga também e decidi comigo mesmo que não perderia aquela vaga. Aquilo tinha ficado engasgado e eu não poderia deixar acabar daquela forma.

Game 3:

Keepei uma mão sem drops 1 mas com 3 lands, bidente e drops 2 e 3. Meu oponente resolveu uma mass removal no turno quatro e eu voltei com o bidente. Tinha mutavault na mesa e fui apenas atacando, comprando e enchendo cada vez mais a mesa, dei uns 2 counters em cartas chave e ganhei o jogo.

Game 4.

Dessa vez vim com uma mão bem curvada com 3 lands, drops no turno 1, 2 e 4, deixando o turno 3 para um counter bem dado numa esfera da detenção.

Meu oponente não fez o quinto land drop e vi que o jogo estava bom para mim, resolvo jace e começo a buscar cartas no deck, ele não compra novamente o quinto land e eu desço muitas cartas. Ele resolve uma mass removal e eu faço o Superman(aka Eterídeo). Nesse ponto a única chance seria ele ter duas remoções, ele encontra a quinta land mas não consegue contornar o Super-homem e vamos ao g5.

Game 5

Estava tranquilo nesse momento, tinha percebido que iria ganhar, o match era bom pra mim, eu tinha certeza que a justiça iria acontecer e fomos para o jogo.

Não conseguir colocar muita pressão, apenas comecei com um bizarro no turno 2 e tassa no 3. Fiquei atacando com o bizarro inflando 1 e ele decide dar uma remoção que toma um counter seguida de mais uma criatura para puxar o veredito supremo. O oponente cai nisso e eu volto com bidente e mutavault, no outro turno a tassa eh removida por uma esfera e eu continuo fazendo criaturas pequenas, 2 frangos entram na mesa e são ignorados por um jace do outro lado e assim que eu consigo ter mana suficiente para o eterídeo eu jogo sem medo de counters pois meu oponente não anulou cartas chave nos 2 turnos anteriores. Durante seu turno, meu oponente já nervoso tenta uma sphinx revelation q eh anulada por 1 dos frangos, eu desviro e falo que acabou, ataco com eterídeo e mutavault, inflando o máximo possível para que as duas criaturas tirem os 10 de dano necessários para finalizar a partida.

Aí eu soltei o grito, senti que estava de alma lavada, sou uma pessoa que odeia injustiça, não sou o cara mais agradável do mundo mas estou longe de ser mau-caráter. Amigos me cumprimentam, outros ficam de cara no chão e eu sinto que a vida é bela. Ainda tive que jogar a final para determinar quem ganharia, peguei um amigo na final, jogamos como se fosse for fun, fiz 3-0 nele hehe e pegamos os boosters de premiação.
Em seguida fui falar com o Ricardo, agradeci a ele por ter torcido por mim e dei um booster de presente pelo sofrimento que o cara passou, ele me agradeceu por vingá-lo e todos rimos muito.

Uma conclusão óbvia seria que a justiça sempre vence e bla bla bla mas não é assim que as coisas funcionam e sabemos disso. Nesse caso tive sorte de conseguir recuperar o que era meu por direito mas normalmente não aconteceria nada. Aconteceram casos de DQ em GPs por problemas de linguagem entre outras coisas e muitas pessoas inocentes acabam pagando o Pato por isso. Espero do fundo do coração que quem reclamou de forma inocente sobre o ocorrido tenha tudo de bom. Mas que os que fizeram tudo para ferrar comigo e com o Ricardo tentando roubar a vaga dele por não terem capacidade de conseguir a sua devem mesmo ir queimar no inferno.

Agradeço aos que leram tudo até aqui, foi um texto longo e cheio de mimimis da minha parte mas eu precisava escrever sobre o assunto.

Os: Fiz um ano de namoro no dia desse torneio e minha namorada ficou muito feliz com o desfecho da história. Nathalia te amo muito S2.



"Toda opinião/informação posta nesses artigo é de responsabilidade do autor Roger Landim."

3 comentários:

  1. Se o inferno for exotérmico elas queimam e se for endo elas congelam. Povo parece mais um pato, não sabe voar, não sabe nadar, não anda direito e ainda quer dar "quack" na vida dos outros sauhduhasdhusa

    ResponderExcluir
  2. Apesar de não estar perto, sempre estou torcendo por vc, em qualquer esfera da vida!
    Congratulations por mais uma vitória :)

    ResponderExcluir
  3. Mi³... Mi³'s everywere...

    Não fez mais do que a obrigação ao vingar o Ricardo...

    ResponderExcluir