quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Report Campeão 2º semestre 2012


A jornada até um campeonato.
Por: Danilo Costa Neves Paoliello


Tudo começou em 16/06/1984, mas vou abreviar para facilitar as coisas.

Tudo começou no Carnaval de 2012, quando convidei um amigo que conheci pela internet para passar o feriado comigo e minha família jogando RPG em um sítio em Guararema, já seria a segunda vez em que faríamos isso.

Ele pôde passar apenas um dia por lá e jogamos RPG e conversamos sobre a vida, daí ele me convidou para jogar Magic com ele e um grupo que se reunia em várias cidades do Vale do Paraíba para jogar em uma liga. Já fazia quase 10 anos que eu não jogava Magic, mas continuava com minha coleção da época de Tempestade e Urza, além de algumas poucas coisas de Lorwyn e Alara. Comentei que gostava mais de draft e selado do que dos outros formatos e ele disse que toda vez que havia um campeonato normal pela manhã, também havia um draft pela tarde, foi isso que me motivou inicialmente.


Na primeira semana de março comecei a jogar na Liga Arena, conheci uma galera que falava estranho, muitas coisas em inglês e me tratava bem, apesar de às vezes deixar claro que eu era um novato que nem sabia o nome das cartas, então que raios fazia viajando 200 quilômetros para jogar fora de São Paulo – SP.

Eu me divertia. Voltei a colecionar e comprar cartas para montar decks esdrúxulos, que só eu considero competitivos. Em meados de abril houve um campeonato Modern em Pindamonhangaba, não lembro na casa de quem, desculpe, aliás, desculpe também por comprar cerveja, eu não sabia que não podia, depois do draft da tarde (que não aconteceu por falta de interessados) ficamos conversando um pouco e me contaram que era barato alugar um lugar na cidade, fiquei interessado em montar uma loja.

Conversa vai, conversa vem e estava tudo se encaminhando, comentei com o Dead (Juninho), aquele amigo que me convidou lá no carnaval, e ele me falou que o Ricardo tinha essa mesma ideia, pedi que perguntasse ao Ricardo se havia interesse.

O Ricardo aceitou e inauguramos a loja no feriado de 1º de maio, sei que foi no dia 2, mas teve o draft pré-lançamento de Avacyn na madrugada, então o dia 1º conta.

E tivemos a primeira final semestral da Liga da qual participei, o D´B venceu em um dos jogos mais legais que já assisti e lembro muito do erro do Zé com o Senhor Demônio de Boca Cinzenta, foi uma disputa de titãs que adorei apitar, é também virei juiz improvisado nesse ano. 

Fiquei muito empolgado com a final, foi um momento com uma vibração especial, minha decepção de não participar do draft dos 8 finalistas foi imensa.

Depois disso começamos com Commander na loja e eu, que torcia o nariz para o formato, e como o Dead diz, “fui picado pelo bichinho do Commander”. Apareci várias quartas na loja na esperança de poder ficar até mais tarde e jogar, mas não aconteceu... nenhuma vez. Pena.

Mesmo assim, consegui os pontos para ser classificado para a final em 10º lugar, afinal, Commander dá poucos pontos e eu joguei quase todos finais de semana desse semestre.

Meus resultados não foram nada significativos e só posso dizer que aprendi muito com o pessoal da Liga, com nossos pró-players, Chico, D´B e Rato e com o Ricardo, aquele treino no meio da semana retrasada foi excepcional para mim.

Falando nos profissionais da Loja, também gostei muito de poder colaborar um pouco no evento que os condecorou, foi e continuará sendo um prazer abrigar os amigos em todas oportunidades.

Chegando ao finalmente, a preparação para o campeonato.

Faz mais de um mês que elaboro listas para jogar a final da Arena. Cheguei a treinar com o Ricardo, como mencionei e tinha um deck que considerava bom, andava com ele para cima e para baixo, embaralhando e testando as aberturas, embaralhando e testando, trocando cartas, fazendo um ajuste fino. Era um GW, eu gosto dele e já o tinha batizado de “Esperança”, na verdade até o sábado, véspera da final, esse era o meu deck e já tinha uma deck list impressa e preenchida com o que eu tinha decidido por usar no domingo.

Mas não estava convencido, há um mês eu vi na Starcity, por um link que o Dead postou (sempre ele), um Naya Midrange que me fez querer jogar com ele, algo novo, pois não gosto de listas e nem de jogar com decks montados por outras pessoas. Segue o link do deck para comparação:http://sales.starcitygames.com//deckdatabase/displaydeck.php?DeckID=51406.

Eu não tinha a parte vermelha e os terrenos não-básicos com vermelho, exceto pelas Fogueiras dos Malditos. Ter pessoas que gostam de você é algo que o Magic traz e que não tem preço, foram pelo menos 4 ofertas de empréstimos, no final o Rato foi o responsável pelo fechamento do deck, pelo que o agradeço imensamente, com 2 Mestre de Caça da Derrubada, 4 Penhasco do Raizame e 2 Toca do Lobo de Kessig. O Zé também emprestou uma Caverna das Almas, VALEU GENTE! E obrigado ao Kahl, Igor e D´B pelas ofertas.

Deixei a parte do deck que eu já tinha montada e nos protetores, acordei cedo e peguei tudo para a viagem, saímos eu e Pedro às 7 horas de casa, para dar tempo. Chegamos na rodoviária 7:28 e não quiseram me vender a passagem das 7:35 por estar muito em cima, resultado, saímos às 8:05. Mandei mensagem e falei com o Ricardo que gentilmente avisou que aguardaria o quanto pudesse e penso que meu atraso acabou não resultando em prejuízo ou atraso para o campeonato em si, se estiver enganado, me desculpem.

A lista eu havia escrito no ônibus, contando com os empréstimos. O batismo ocorreu numa inspiração: Chelsea Campeão, estava metade certo.

1ª Rodada – Vicente – BGR Zombies

Não foi a primeira partida mais promissora, ambos mantivemos mãos boas, mas as Aristocratas dele passaram pelas defesas do meu Naya e não puderam ser alcançadas pelos Amuletos Selesnya. 0-1.

Após usar o side tivemos uma disputa equilibrada, mas a vantagem que as cartas do Naya permitem me mostrou a razão do deck ser um midrange. 1-1.

A terceira partida foi injusta, meu oponente manteve uma mão com um só terreno, uma Tumba Abandonada, na mão 3 Rastejador do Túmulo, 2 Rancor e algo mais. No terceiro turno fiz Descanse em Paz e no sétimo ele concedeu, sem ter comprado qualquer outra mana. Meu conselho a ele foi que não fizesse mais aquilo, ele não ouviu e chegou ao top 8. Parabéns! 2-1.

2ª Rodada – Lélis – Naya

Eu tinha certeza que ele ia jogar de BR Zombies, na verdade eu imaginava que mais da metade dos vinte jogadores estaria com Zombies ou Reanimator, então coloquei 2 Descanse em Paz no deck, no lugar de 2 Fogueira dos Malditos. Eu não estava enganado quanto a quantidade de Zombies, mas só havia um Reanimator e acho que foi pior do que melhor a alteração.

Esse é um oponente que respeito acima dos demais, o Lélis joga tranquilo, nunca sei quando ele tem uma resposta na mão ou quando minhas respostas são inesperadas, além de ser um campeão da Liga.

Apesar da Amanda ter postado que foi 2-0, ele ganhou a primeira partida, mesmo mulligando uma vez, não foi difícil e não me lembro de ter errado nada. 0-1.

A segunda partida ele não achou a mana verde para fazer mágicas e não conseguiu oferecer resistência a 2 Fogueira dos Malditos, nenhuma delas no milagre. 1-1.

A terceira partida foi mais justa, mas meu Anjo da Serenidade veio antes do dele, nem sei se na lista dele tinha um, e nessa partida aconteceu meu primeiro erro, tentei exilar meu Anjo da Serenidade com um Anjo da Restauração, nada grave, ainda, esperem e verão. 2-1.

3ª Rodada – Rodrigo – Naya

Eu acho que tenho uma sina, todo campeonato grande que disputei (esse é só o segundo) eu enfrentei mais mirror do que qualquer outra coisa, tanto que para mim não existe Modern, existe um formato com decks para fazer Emrakul, a maioria sabe da história. O que precisa ser dito é que em 3 partidas era o meu segundo jogo espelhado.

Li a mensagem da rodada da Amanda e vi que foi 2-0, eu acho que foi 2-1, mas não tenho certeza, só sei que a partida decisiva foi de novo algo de sorte, meu oponente manteve a mão com uma mana e nunca mais comprou outra, contei para ele o ocorrido em meu primeiro jogo e também disse para não fazer mais isso. 2-0.

4ª e 5ª rodadas – Zé e Chico, respectivamente.

Empate e Empate, todos classificados para o top 8.

Semestre passado eu fiquei chateado por ter perdido as 2 primeiras e ficado fora do top 8 em razão de a galera que venceu as 2 primeiras ter empatado para prosseguir, agora do lado de cá, entendo os motivos.
Passei em segundo.

TOP 8

Agora a parte da história que mais gosto, tem dias em que Urza olha para você e diz: “Hoje você é um igual, fique tranquilo, estou cuidando de você.”

Com certeza esse domingo (16/12/2012) foi um dia desses para mim.

Formação das mesas para o draft, sento, recebemos as instruções e os boosters do juiz: “Podem abrir.”
E Urza coloca um Bando de Ratos lá no meu pacotinho, obrigado Papai Noel! O que temer agora? Outro Bando de Ratos. O que fazer agora? Decidir entre Rakdos e Golgari.

“Passem para a esquerda.”

E lá estava a resposta para as duas perguntas anteriores: Degeneração Abrupta.

O resto foi simples, pensei em seguir a linha de popular os ratos com uma terceira escolha ruim de Salvação do Druida, mas ao final deste booster eu tinha 7 criaturas, todas Golgari, 1 Crescimento Desenfreado, 1 Teleportal cortado de qualquer Izzet ou Rakdos com splash e mais alguma coisa.

“Abram o segundo booster.”

Quem estaria ali? Obviamente Jarad! O juiz me contou que eu mostrei esse carta para todo mundo, nem percebi, estava ocupado agradecendo a Deus, acho que estava na cidade apropriada.

Daí em diante, foram escolhas por criaturas com Necrofagia, 1 Ogre Fugitivo, 1 Chave Rúnica Golgari e na décima carta desse booster 1 Portão Golgari.

No último booster eu cortei 1 Bosque do Guardião de algum Selesnya e na décima quarta carta ganhei meu terceiro Diabrete do Cutelódromo.

No final das escolhas eu tinha certeza que possuía o melhor deck com as melhores bombas e a base de mana mais consistente, restava jogar.

6ª Rodada – Igor – Selesnya splash Azorius.

A primeira partida foi comum, nada de especial aconteceu e com o tempo um Diabrete acabou vencendo um jogo travado no chão. 1-0.

A segunda partida estava indo mal para mim, pois do outro lado haviam 2 rinocerontes 4/4 atropelar e minhas criaturas não aguentariam o tranco, eu tinha uma remoção, mas era Festa de Lançamento e não podia me dar ai luxo de sacrificar uma criatura. Daí comprei o Golpe do Assassino, mas ele havia acabado de povoar outro rinoceronte. Mas ele não tinha mão e eu tinha 4 ou 5 cartas na minha, ele não atacava, acho que receava alguma resposta. Acabei comprando Bando de Ratos, descartando Necrofagia e aumentando um Diabrete que foi minando pelo ar enquanto eu destruía os rinocerontes com as remoções. 2-0.

7ª Rodada – Zé – Rakdos.


A primeira partida ele começou bem, mas consegui segurar até minhas criaturas ficarem maiores e vencer com os Diabretes crescidos. 1-0.

O segundo game foi um atropelo ao estilo Rakdos, até consegui ficar travado com 3 pontos de vida e com 3 Bando de Ratos em jogo, mas uma Equipe de Arremesso me pressionou ainda mais, na volta um rato foi encantado com Ferimento de Estocada e perdi, o juiz comentou que eu poderia ter ganho fazendo mais um rato e atacando com tudo, ainda acho que não teria vencido. 1-1.

Terceiro jogo, mana vai, mana Bando de Ratos vai, mana fiz besteira, perdi o Bando de Ratos. Mesmo assim, Urza estava lá. E os Diabretes fizeram sua parte por cima, sem nunca encontrar o Demônio 6/6 do outro lado. 2-1.

8ª Rodada – Chico – Four Colors Lanterna Cromática.

Queria que fosse a maior final da história, com labaredas voando ao nosso redor enquanto disputávamos uma counter war (o que seria impossível sem azul em qualquer dos decks), mas não foi.

Partida 1, ele zicou, parou na segunda mana, nunca comprou a terceira, vencei.

Partida 2, eu ziquei, parei na segunda mana, nunca mais comprei a terceira, perdi.

Partida 3, foi o mais próximo de uma grande partida que chegamos, ninguém zicou, ele tinha muitas manas e eu Jarad na mesa, bati, ele exilou Jarad, ele com 6 pontos de vida, encantado com Ferimento de Estocada em um bicho liberado, era só ter usado crescimento desenfreado em um bicho, sacrificado com o Jarad tudo em resposta ao exílio do Jarad por Julgamento de Trostani e na manutenção dele eu venceria. Não foi assim, passei o turno e ele foi a 3 de vida, Urza estava lá, ele não comprou nada de útil e concedeu. Eu fiquei feliz por ter vencido, mas decepcionado com o erro que poderia ter custado o campeonato.

E foi assim, que após os costumes voltei para casa com um troféu e um menino orgulhoso pensando ter o pai mais importante do mundo, o que para mim valeu mais do que tudo de bom que aconteceu nesse dia abençoado.


Minhas listas:
Torneio Tipo 2
2 Caverna das Almas
3 Florestas
1 Planície
2 Montanhas
4 Penhasco do Raizame
4 Jardim do Templo
4 Bosque da Pétala Solar
1 Fortaleza dos Assassinos
2 Toca do Lobo de Kessig
3 Mestre de Caça da Derrubada
4 Thragueopresa
4 Curandeiro Centauro
4 Anjo da Restauração
3 Anjo da Serenidade
2 Descanse em Paz
4 Amuleto Selesnya
4 Busca Longínqua
4 Peregrino de Avacyn
3 Patrulheiro de Fronteira
2 Garruk, Caçador Primal

BANCO

3 Fogueira dos Malditos
1 Golpeador Loxodonte
2 Descanse em Paz
2 Pancada Botânica
3 Recrutas Zelosos
2 Sigarda, Hoste das Garças
2 Anel do Esquecimento

Tipo 4 – Draft

8 Floresta
8 Pântano
1 Portão da Guilda Golgari
1 Crescimento Desenfreado
1 Trepadeira de Portão
2 Besouro Servil
3 Diabrete do Cutelódromo
1 Amuleto Golgari
1 Degeneração Abrupta
1 Bando de Ratos
1 Chave Rúnica Golgari
1 Ferimento de Estocada
1 Trôpego do Esgoto
1 Crocodilo de Petreovila
1 Indrik Altaneiro
2 Monitor Korozda
1 Ogre Fugitivo
1 Festa de Lançamento
1 Escorpião do Canal
1 Jarad, Senhor Lich dos Golgari
1 Longaperna Golgari
1 Golpe do Assassino

Banco

1 Ilha, 1 Montanha, 1 Pântano, 1 Teleportal, 1 Acelerador Mental, 2 Lagarto de Fole, 1 Bosque do Guardião, 1 Extorsionário Viashino, 1 Trol de Viaduto, 2 Cremar, 1 Ratazana de Esgoto, 1 Estiolar a Mente, 1 Sombras Perigosas, 1 Salvação do Druida, 1 Cervo de Danação dos Machados, 1 Coro do Poder, 1 Arauto do Centauro, 1 Lodo Devorador, 1 Crescimento Urbano


Um comentário:

  1. Parabéns parceiro, report emocionante. Vitórias consistentes e merecidas! Nasce mais um grande jogador na Arena.

    ResponderExcluir