sexta-feira, 9 de março de 2012

Dominária



Os planeswalkers mais antigos tinham um nome para o Multiverso: Dominia. O plano no centro do Multiverso, a chamada "Canção de Dominia", é o vasto plano de Dominária. Dominária é tão ampla e sua história tão rica que até mesmo seus contadores de histórias mais antigos não sabem onde ela começa.

Dominária é repleta de locais famosos, como o continente vulcânico de Shiv, a atemporal ilha de Tolária e a sombria e tenebrosa Ilha de Urborg. O continente de Aerona contém uma grande variedade de terrenos, desde as montanhas gélidas de Keld às amplas planícies do eterno reino de Benália. Ao sul, o enorme continente de Jamuraa é repleto de selvas, desertos e ambientes semelhantes. Dominária também possui algumas centenas de pequenas ilhas, incluindo as Ilhas das Especiarias, as Ilhas Flamejantes e inúmeras outras.

Este plano é a terra natal dos irmãos Urza e Mishra, artesãos mestres que descobriram as antigas pedras do poder nas Cavernas de Koilos. Eles cobiçaram a pedra um do outro e seu desejo por poder desencadeou uma sangrenta guerra pessoal que devastou Dominária e mergulhou o plano em uma era glacial.

O fim da Guerra dos Irmãos levou Urza ao descobrimento do sombrio plano de Phyrexia, um inferno de carne, metal e graxa onde a linha entre o vivo e o artificial era quase inexistente. Phyrexia corrompeu Mishra, o irmão de Urza, como parte de seu plano para conquistar Dominária, e Urza deu início a um plano milenar para deter Phyrexia e seu senhor e mestre, Yawgmoth.

Dominária também é o berço da nau voadora Bons Ventos e de sua tripulação. A famosa nave voadora continha antiga tecnologia mágica do extinto Império Thran — tecnologia essa que permitia que a nave e sua tripulação vagassem pelos planos. A Bons Ventos, assim como sua tripulação de heróis e uma coleção de artefatos chamados de Legado, foram ferramentas fundamentais para deter a invasão de Dominária pelo plano infernal de Phyrexia.

Um dos continentes de Dominária, Otaria, permaneceu relativamente intacto após os assaltos da Invasão Phyrexiana. Foi aqui que o mago bárbaro Kamahl buscou a glória nas liças da famosa Cabal. Mas, ao contrário do que esperava, ele deparou-se com um conflito muito maior, alimentado por um orbe capaz de amplificar a magia e os desejos de seu detentor: o Mirari.

Devido à sua posição central no Multiverso, Dominária também foi o epicentro das fraturas temporais planares que ameaçaram o próprio Multiverso. Uma série de cataclismas, muitos causados pelos próprios planeswalkers, deixaram Dominária desolada e desestabilizaram a estrutura do próprio Multiverso. Os danos causados ao tempo e ao espaço expandiram-se para além de Dominária, afetando outros planos, e somente a intervenção de um poderoso grupo de planeswalkers pode emendar as fendas na estrutura de Dominária e reestabilizar o Multiverso.

Criaturas Lendárias:





SIDAR KONDO DE JAMURAA

Em sua terra natal de Jamuraa, no plano de Dominária, Kondo foi um líder durante a Guerra da Miragem. Cavaleiro experiente e exímio ginete, Kondo sempre aparecia no momento mais crítico de uma batalha. Kondo criou dois filhos — Vuel, sangue de seu sangue, e Gerrard Capashen, filho adotivo, um refugiado com um destino heroico. Infelizmente, a inveja e a amargura consumiram Vuel, e Kondo morreu pelas mãos do próprio filho.











TEFERI, MAGO DE ZHALFIR

Quando as fendas temporais começaram a se abrir em Dominária, Teferi dedicou-se a encontrar formas de fechá-las. Seus estudos revelaram que as fendas não só eram causadas por Planeswalkers, como também podiam ser fechadas por eles... em troca de suas centelhas.
















RADHA, HERDEIRA DE KELD

Rhada originalmente ajudou Teferi a curar as fendas temporais, apesar de ter sempre como objetivo voltar ao próprio povo. Mais tarde, Jeska a capturou, forçando-a a fechar as fendas de Zhalfir e Yavimaya. Após perder sua centelha de Planeswalker, ela retornou ao próprio povo como líder de guerra.















VENSER, SÁBIO MODELADOR

Nativo de Urborg, Venser trabalhava constantemente em suas máquinas e em seu trono de teletransporte. Enquanto ajudava Teferi a fechar as fendas temporais, ele descobriu uma habilidade inata de se teletransportar sem usar máquinas. Depois que a última fenda foi fechada, ele se tornou um Planeswalker e partiu para explorar o Multiverso.













JHOIRA DE GHITU

Jhoira viajou com Teferi, Venser e Radha enquanto eles curavam as fendas temporais que desolavam Dominária. Sob as ordens de Jhoria, os Ghitu ajudaram Venser a completar seu Ambulador, o trono transtransportador. Depois que a última fenda foi fechada, Jhoira decidiu interromper suas aventuras por tempo indeterminado.










Tribos:


KELD

Conhecidos pelo temperamento agressivo e pelo caráter rude, os keldonianos estão sempre ansiosos por uma invasão para demonstrar sua soberania. Após o fechamento da última fenda temporal, Radha passou a ser a autoridade militar dos keldonianos restantes, e permitiu que os refugiados se juntassem a eles, unicamente para moldá-los no estilo de vida keldoniano.

KROSA

Quando as fendas temporais enfraqueceram a conexão com o mana em Dominária, as enormes árvores da Floresta Krosana ficaram frágeis e quebradiças. Os druidas de Krosa que residiam lá trabalharam sem parar para reestabelecer a conexão com a floresta e restaurar sua antiga glória, mas pouco progresso foi feito.

GHITU

Errantes de Shiv, os nômades Ghitu são mestres na magia de fogo e na construção mecânica, usando restos de peças phyrexianas abandonadas. Sendo um deles, Jhoira conseguiu convencer os Ghitu a ajudar Venser a completar seu trono de teletransporte, o Ambulador.


JAMURAA

Lar do Império Suq’Ata, Jamuraa foi devastada por incontáveis guerras, mesmo antes das fendas se abrirem. A maior parte do império Suq’Ata não pôde ser salvo por Teferi antes que Jeska fechasse a fenda de Zhalfir, e algumas partes foram perdidas para sempre.


BENÁLIA

Uma fortaleza de muitos, Benália possui um grande exército, o que concede aos habitantes uma certa paz. Mesmo quando as fendas se abriram, Benália foi um dos poucos lugares que sobreviveram às tempestades de areia e catástrofes.


KORLIS

Mesmo antes de Dominária ser devastada pelas fendas temporais, os Korlis eram uma civilização em extinção. Os poucos que sobreviveram, conseguiram isso protegendo-se dos elementos e aventurando-se apenas para procurar alimentos rapidamente.



Raças e Criaturas:


GOBLINS

O clima severo criado pelas fendas temporais marcou para sempre os goblins de Dominária. A exposição contínua às tempestades de sal desgastou o excesso de pele de seus lábios e narizes, dando a eles uma aparência esquelética. A falta de recursos também os deixou mal nutridos e ainda mais ferozes.

ELFOS

Por toda Dominária, a população élfica foi reduzida junto com as fendas temporais. A aparência deles decaiu também, com a falta de recursos deixando-os magros e abatidos. A redução da área de suas florestas fragilizou ainda mais suas outrora potentes defesas.

FRACTIUS

Apesar de muitos terem sido devastados pelas fendas temporais e pelo clima severo de Dominária, os fractius foram uma das poucas raças a proliferar. Sua capacidade inata de adaptação e integração os fez encontrar meios de se aclimatar, tirando vantagem do deserto mutante de Dominária.

ANJOS

Os anjos são a encarnação da beleza, da força e, quando necessário para proteger os inocentes, da fúria virtuosa. Seu plano original foi desfeito pela invasão phyrexiana ao Reino de Serra, deixando a maioria deles refugiada em Dominária. Os desastres crescentes deram a eles incontáveis massas para vigiar.

AVES (AVIANOS)

Residentes primários de Otaria, as comunidades avianas foram devastadas quando as fendas temporais apareceram. Os poucos avianos que sobreviveram agora viajam por Dominária, buscando constantemente um lugar seguro para reconstruir sua cultura.

DRAGÕES

Os dragões podem ser encontrados por toda Dominária, mas os maiores e mais poderosos residem em Shiv, onde têm seu lar montanhoso. As fendas temporais e tempestades de sal de Dominária tornaram os dragões mais agressivos, inclinados a atacar qualquer presa.






Fonte: wizards.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário